Olhando para dentro para ser competitivo lá fora.

Entender a complexidade e a importância da cadeia de suprimentos de uma empresa é uma tarefa um tanto árdua. Para tal, considera-se que há fatores externos para suprir os processos internos com produtos e serviços e, assim, atender as demandas dos clientes.

Muitos são os fatores externos que impactam nos processos do negócio e estão relacionados ao mercado, comportamento de clientes, câmbio, concorrentes, tributos, entre outros. É o relacionamento da empresa da “porta para fora”.

Quais são os impactos dos fatores externos nos processos internos?

O efeito borboleta

O mundo dos negócios atual está cada vez mais parecido com o “Efeito Borboleta”, da Teoria do Caos, que diz: “O simples bater de asas de uma borboleta pode desencadear um tufão do outro lado do mundo”.

E as batidas de asas das borboletas são cada vez mais intensas e ocorrem em menores intervalos de tempo. Diante disso, os processos internos de apoio estratégico a uma operação, muitas vezes, são deixados para um próximo momento.

“Antes, vamos trabalhar para atender o cliente! “

Na gestão dos negócios, esse “bater de asas” pode promover um “tsunami” interno.

A devida integração entre o “dentro” e “fora”da empresa,  depende da adequada orquestração dos fatores e processos internos. Alinhar internamente, para surgir transparente ao meio externo.

Suprir

Pelo meu escopo de atuação, destaco as políticas e os processos de suprimentos, que se não estão definidos e nem implantados, comprometem diretamente no atendimento das necessidades dos clientes e, consequentemente, no resultado do negócio.

Tanto para produzir produtos, revender produtos e prestar serviços, os processos de suprimentos seguem uma mesma base com derivações específicas para cada objetivo.

A reestruturação dos processos de suprimentos de produtos e de serviços, tão necessária para o cenário atual e cenários futuros,  parte da análise das atividades de planejamento de compras, de execução de compras e de recebimento. E complementada por uma política eficaz de gestão dos estoques.

Esses processos de suprimentos têm etapas indispensáveis e sequenciais para que o Setor de Compras, Área de Suprimentos, Logística Interna, entre outros, cumpram o seu papel na organização

Começa-se revisitando as políticas e os processos existentes e analisando-os sob a ótica de contribuição ao resultado do negócio e para a sua própria transformação. Após, implantam-se aqueles mais simples para começar a experimentação de trabalhar com processos definidos e agregadores de valor. Sequencialmente, vão se definindo as demais políticas e processos necessários para a atuação estratégica de suprimentos e da gestão dos estoques.

A estruturação interna de suprimentos e das atividades correlacionadas com a gestão dos materiais é o alicerce para melhores negociações e melhores soluções.

Como complemento, sugerimos ler o artigo no qual tratamos da integração dos processos de compras e de controladoria para a redução de custos e despesas.

1 Comentário

Anônimo

O processo suprir é estratégico para o negócio . Precisamos atuar com processos enxutos, ágeis e eficazes.

outubro 2, 2020 - 1:00 pm Responder

Deixe um comentário